domingo, 9 de agosto de 2015

Resenha: O Lado Bom da Vida

!
Oi, pessoal! Como vocês estão?! Hoje eu trouxe para vocês a resenha de "O Lado Bom da Vida", do autor Matthew Quick.

Infelizmente, eu acabei vendo o filme antes de ler o livro, e foi uma surpresa inesperada perceber que o livro e o filme tem muitas divergências. Eu nem posso dizer de qual gostei mais, pois ambos possuem suas particularidades, o que achei ótimo!

O livro conta a história de Pat Peoples, um homem de 30 e poucos anos, professor, que após um problema conjugal com sua esposa foi internado em uma clínica psiquiátrica. Pat, após um tempo que ele julga ser apenas uns meses, volta a morar com os pais enquanto pensa estar passando apenas um "tempo separado" da mulher, já que ele não se lembra do que realmente aconteceu para ter ido parar no "lugar ruim", como ele chama a clínica psiquiátrica.

A narrativa do livro, no início, é meio monótona, mas realista já que é narrado por Pat. A impressão que temos ao ler a história é de que estamos na cabeça de Pat, presenciando toda a sua confusão num misto de amor por Nikki, e arrependimento por algo que ele não sabe direito o que é, mas que coloca apenas como ter sido um péssimo marido.

Através de amigos do passado que se reaproximam de Pat, ele conhece Tiffany, cunhada de um de seus amigos e que também está passando por problemas mentais desde a morte de seu marido. Os dois mantém uma certa amizade inesperada e inexplicável, pois apesar de sempre correrem juntos, ou irem ao restaurante para comer cereal, eles nunca se falam realmente, mas parecem se entender. De uma maneira quase doida, isso não é lindo? Haha

Não acontecem grandes reviravoltas no livro, então eu não vou me estender muito sobre ele para não acabar soltando demais e acabar com a surpresa. Eu adorei lê-lo, pois a simplicidade do livro relacionada com a vivacidade da escrita de Matthew ao narrar os pensamentos de Pat o tornam encantador.

Além disso tudo, pra quem curte esporte o livro vai ser bem legal, pois o Pat e toda a sua família é completamente fanática pelos Eagles. E há vários spoilers sobre clássicos da nossa literatura! Espero que vocês leiam! Ou, se já leram, espero que tenham gostado!

Deixem as opiniões de vocês nos comentários, viu? Até mais!

Mas vou lhe dizer o mesmo que digo para meus alunos quando se queixam sobre a natureza deprimente da literatura americana: a vida não é um filme de censura livre para fazer com que a pessoa se sinta bem. Muitas vezes a vida real acaba mal, como aconteceu com nosso casamento, Pat. E a literatura tenta documentar essa realidade, mostrando-nos que ainda é possível suportá-la com nobreza.

Um comentário:

  1. olá,
    Já li o livro há uns 2 anos atrás e adorei! Realmente o filme e o livro possuem muitas divergências. Também vi ao filme primeiro, mas isso não tirou a graça de ler o livro.
    Beijos
    Blog Relicário de Papel

    ResponderExcluir